Para as NFes, CTes e MDFes recebidas dos últimos 90 dias (que você não seja emissor) o Arquivei consulta diretamente da Sefaz. 

Já as NFes, MDFes, CTes, NFCes e CFes-SAT emitidas pela sua empresa o webservice da Secretaria da Fazenda não entrega na consulta, mas você pode importa-los para dentro da plataforma.

É importante guardar todas suas notas no Arquivei para que, além de facilitar o gerenciamento delas, você ter a garantia de que não vai perder estes documentos. 

Existem 3 maneiras de fazer a importação destes seus documentos eletrônicos para a plataforma do Arquivei: a Importação Manual de XMLs, via e-mail e o Upload Automático.
Você poderá fazer uso destas ferramentas para importar também, todo seu histórico passado, dos documentos fiscais recebidos e emitidos pela empresa antes de ser cliente Arquivei.

Se você procura saber sobre importação e obtenção de NFSes, temos um artigo mais detalhado só sobre elas. 😊

Requisitos para conseguir importar notas para o Arquivei:

  • O Arquivei só aceita documentos com extensão .XML. Não aceitamos .pdf ou outras variações já que a Receita exige que nossos clientes tenham o XML de cada documento já que este sim têm validade jurídica;
  • Ser um dos documentos que damos suporte (NFe, NFCe, NFe-SAT, CTes e MDFes);
  • Todos os tipos de documentos precisam ter validade jurídica (protocolo da Sefaz e assinatura) com exceção das NFes e NFCes emitidas que são aceitas sem protocolo da Sefaz;
  • Ter algum dos CNPJs da nota cadastrado como empresa sua (você não conseguirá importar notas que não contenham em nenhum papel as suas empresas cadastradas);

Importação Manual

Para importar manualmente as notas, vá no Menu lateral esquerdo e clique em Importar XMLs. Na tela que vai abrir, clique em Adicionar Arquivos. Selecione os arquivos que quer importar e clique em Abrir. O Arquivei vai analisar e processar todos os documentos e te mostrar um relatório de notas que foram importadas com sucesso e que falharam.

Caso queira importar diversos documentos de uma só vez, o Arquivei aceita até 100 itens de uma vez (podendo ser arquivos XMLs ou pastas .zip) desde que cada item tenha sozinho menos que 50MB.

Importação via e-mail

Alguns de nossos clientes programam seus emissores de notas para enviarem os documentos via e-mail, ou então recebem notas nos seus emails. Caso queira integrar seu sistema emissor ou e-mail com o Arquivei, temos a opção de importar CTes emitidas e recebidas e também NFes emitidas via nosso serviço de e-mail. Basta configurar seu emissor ou seu e-mail para encaminhar os XMLs diretamente para eu@arquivei.com.br que guardaremos suas notas na sua conta!
Importante observar, para a importação via e-mail funcionar, é preciso que o arquivos em anexo esteja no formato .xml.
Zips, Pdfs ou qualquer outro formato não serão importados.

Importação via aplicativo

Outros emissores salvam automaticamente as notas emitidas em pastas no seu computador. Temos também um aplicativo gratuito que faz upload destes arquivos direto para a plataforma Arquivei, sem que você tenha que fazer manualmente. Este aplicativo se chama Upload Automático de XML e está disponível gratuitamente para todos os planos. 🤑


Vale ressaltar que cada plano tem um limite de documentos que podem ser importados mensalmente, porém o Arquivei não contabiliza notas de meses anteriores ao vigente. Portanto se você tiver notas passadas que queira colocar na nossa plataforma para guardá-las de forma segura, fique à vontade!

Nós inclusive incentivamos que você armazene todos seus documentos fiscais na sua conta Arquivei para evitar futuros problemas :)

Encontrou sua resposta?